segunda-feira, 27 de julho de 2020

‘Me salva, Zé Gotinha’: Quem é o 'pai' do macaco Severino,....por Carol Prado

‘Me salva, Zé Gotinha’: Quem é o 'pai' do macaco Severino, criador de hits da quarentena no Brasil
Bichinho virou 'influenciador' com paródias sobre problemas do isolamento. Produtor de 22 anos grava vídeos com ajuda da família: 'Ele fala de coisas sérias de uma forma divertida'.

O macaco Severino, personagem que faz sucesso na internet durante a quarentena do coronavírus — Foto: Reprodução/Instagram/Marcus Eni

Quem diria que um macaco de pelúcia com roupinha e lacinho rosa na cabeça poderia traduzir tão bem os conflitos existenciais da quarentena causada pelo coronavírus?

Como muitos brasileiros, Severino - o tal macaco - luta para lidar com o medo de pegar Covid-19, a deprê, a fome incontrolável do isolamento, o vizinho que insiste em fazer aglomeração, o tédio do EAD e a saudade de brotar num paredão.

Tudo isso, ele resume em vídeos com paródias de músicas famosas no país. Sua versão de “Já sei namorar”, dos Tribalistas, virou uma espécie de hino do confinamento nas redes sociais.
Se nunca ouviu os versos “Eu só queria acordar, ligar minha TV e o William Bonner anunciar…”, conheça o hit “Me salva, Zé Gotinha”:
O pai do macaquinho é o produtor audiovisual Marcus Eni, de 22 anos, que vive uma quarentena bem menos complicada do que a de sua criatura. “Estou tranquilo. Ele com certeza está mais surtado do que eu”, brinca.
Os vídeos do personagem foram a forma que arrumou para “passar o tempo” com a família no isolamento. A mãe de Marcus faz as roupas de Severino, sua namorada e sua irmã ajudam nas gravações. Tudo é feito em casa.

“A gente tá seguindo a quarentena bem direitinho, só saímos quando é realmente necessário. Não é o momento de ir para a rua”, afirma.
O produtor Marcus Eni, 22, posa com o macaco Severino, personagem que faz sucesso na internet durante a quarentena — Foto: Reprodução/Instagram/Marcus Eni
“Produzir os vídeos tem me ajudado e sinto que também está ajudando outras pessoas. Muitas vezes, o Severino fala de coisas sérias, mas de uma forma divertida.”
A cada semana, o produtor escolhe um tema, uma música para servir de base e cria, sozinho, as paródias. Severino canta de tudo: funk, forró, MPB, clássicos infantis…

Nenhum comentário: